Skip to content
agosto 15, 2008 / ASCOM

Amizades muito incômodas

Rio – Espalhadas por Jacarepaguá, placas com propaganda da candidata do DEM à Prefeitura do Rio, Solange Amaral (DEM), mostram o apoio do sargento do Corpo de Bombeiros Cristiano Girão (PMN). Conhecido na Zona Oeste, o militar é investigado pela Secretaria de Segurança por integrar a milícia de Gardênia Azul. Solange é mais um caso de político que corre o risco de ter a imagem arranhada por apoios locais, a exemplo do que ocorre com o líder nas pesquisas no Rio, Marcelo Crivella (PRB). Ele defendeu recentemente o vereador Luiz André Ferreira da Silva, o Deco (PR), acusado de ligação com milicianos e de três homicídios.

Ontem Crivella — que chegou a definir Deco como uma pessoa que “ilumina as trevas” — moderou o discurso em relação ao candidato indiciado pela morte de um policial militar e um professor horas antes da virada do ano passado. O caso está registrado na 32ª DP (Taquara). “O Deco está em minha base e faz campanha autorizado pelo TRE. Quem errou tem que pagar pelo erro, mas as pessoas precisam ter direito de se defender. Não há nada provado, espero que ele possa explicar tudo isso e sair de cabeça erguida”, afirmou Crivella, que pode, pelo menos, comemorar um apoio mais ilustre para as eleições: a atriz Deborah Secco declarou que votará no senador.

Já Solange, além de ter Girão na sua coligação de partidos, também recebe o apoio do candidato Luiz Monteiro, o Doen (PTC), acusado de ser um dos integrantes da milícia de Praça Seca. Não há, por enquanto, propaganda dos dois juntos nas ruas de Jacarepaguá. Já os cartazes de Solange e Girão podem ser vistos até nas proximidades das obras de construção da Cidade da Música, na Barra da Tijuca.

Após O DIA mostrar no mês passado o patrimônio milionário de Girão, a Polícia Federal abriu inquérito para apurar enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal do bombeiro.

O candidato a vereador ainda mentiu na sua declaração de bens entregue ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Ele omitiu uma fazenda em Silva Jardim, no Interior do estado, avaliada em R$ 300 mil, quatro carros e uma moto, que somados chegam a quase R$ 120 mil. Girão mora em um apartamento na Avenida Sernambetiba, Barra da Tijuca.

Procurada, Solange Amaral não foi encontrada. O bombeiro Girão também não foi encontrado para comentar o apoio dado à candidata do DEM.

Fonte: http://odia.terra.com.br/brasil/htm/amizades_muito_incomodas_192477.asp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: