Skip to content
agosto 29, 2008 / ASCOM

MP-RJ denuncia deputado estadual Jorge Babu por formação de quadrilha

Ele é acusado de chefiar milícia ao lado de um tenente coronel da PM.
Além dele, outras dez pessoas também foram denunciadas.

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou, nesta sexta-feira (29), o deputado estadual Jorge Luiz Hauat, o Jorge Babu (PT), por formação de quadrilha armada e extorsão. Segundo o MP, outras dez pessoas também foram denunciadas pelos mesmos crimes e tiveram a prisão pedida. Como é parlamentar, Babu só pode ser preso em flagrante e, por isso, não teve a prisão pedida pela Justiça.

De acordo com as investigações, o deputado é acusado de ser um dos chefes de uma milícia na Zona Oeste junto com um tenente coronel da Polícia Militar. Jorge Babu negou qualquer envolvimento com as milícias e disse que as acusações fazem parte de uma perseguição política. A direção regional do PT se reúne na segunda-feira (1º) para avaliar a situação do candidato no partido.

Na acusação do Ministério Público, ele é apontado como chefe da milícia que age nos conjuntos habitacionais da Rua Murilo Alvarenga (em Inhoaíba), Cesarinho (em Paciência) e na Comunidade da Foice, na Zona Oeste. Entre os acusados também estariam um fuzileiro naval, um bombeiro, dois policiais militares e cinco moradores da Zona Oeste. Todos tiveram prisão preventiva pedida pelo MP, com exceção de Babu que tem foro privilegiado.

Molon pede expulsão de deputado

O candidato do PT à Prefeitura do Rio, Alessandro Molon, entrou com um pedido de expulsão do deputado estadual Jorge Babu no Diretório Estadual do PT. “O PT não pode admitir políticos acusados de envolvimento com a milícia. Por isso, entrei hoje com novo pedido de expulsão de Jorge Babu, cuja conduta e prática nunca combinaram com o Partido dos Trabalhadores”.

Jorge Babu já teve sua expulsão decidida pela Diretório Municipal do PT, em dezembro de 2004, após ter sido preso em flagrante em uma rinha de galos, em Jacarepaguá. A decisão foi referendada, em janeiro de 2005, pela Executiva Estadual, mas Babu recorreu da decisão. O recurso ainda não foi julgado.

Fonte: g1.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: