Skip to content
setembro 14, 2008 / ASCOM

Vagas para vereador são mais disputadas em BH, Rio e Guarulhos

Belo Horizonte, Guarulhos (SP) e Rio de Janeiro são as três cidades onde as vagas para vereador serão as mais disputadas das eleições municipais. É o que mostra o levantamento feito pelo G1, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dos Tribunais Regionais Eleitorais.

A cidade mineira foi a terceira com mais inscritos para o cargo de vereador em todo o país, com 1.068, ficando atrás de Rio (1.298) e São Paulo (1.186). Mas como a capital de Minas tem 41 vagas, menos do que as as outras duas capitais, a relação candidato/vaga é de 26,05.

Em Guarulhos a relação chega a 25,50. A cidade, vizinha a São Paulo, teve 867 inscritos que disputam 34 vagas na Câmara Municipal.

No Rio, que ganhará uma cadeira a mais a partir de 1 de janeiro de 2009, a relação é de 25,45 para cada uma das 51 vagas.


Os dados definitivos do TSE, porém, só serão conhecidos depois de 25 de setembro, data limite para o tribunal julgar e publicar todos os pedidos de registro de candidaturas.

Para fins de comparação, a disputa por uma vaga de vereador nas três cidades é tão grande quanto em cursos da Universidade de São Paulo (USP). Para ser oficial da Polícia Militar de São Paulo, por exemplo, a relação deste ano é de quase 27 por vaga. Para psicologia, 25,7 e design, 26,08.

Opinião

Para o professor de ciências políticas da Universidade Guarulhos (UnG), Marcos Antonio Silva, a cidade da grande São Paulo, entra com uma grande relação de candidato por vaga devido ao aumento da população e também da “conscientização política” dos habitantes.

“Há ainda um crescimento muito grande entre os candidatos ligados a religiões. E eles têm um peso grande nessa disputa”, afirmou o professor.

Já o efeito da disputa no Rio e Belo Horizonte tem aspectos diferentes, segundo analisou o professor da Universidade Federal de Minas (UFMG).

“No Rio, o sistema partidário está bem dividido, desestruturado. Não há grandes partidos, e o sistema está mais volátil”, disse. “Já em Belo Horizonte, o sistema partidário não é tão desmontado e há poucas coligações para vereadores”, afirmou.

Segundo a lei eleitoral, cada partido pode inscrever um número de candidatos até 150% superior ao número de cadeiras na Câmara. No caso das coligações, o limite é o dobro.

Fonte: G1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: